VASECTOMIA

vasectomia

A vida moderna acaba impondo aos casais a necessidade de controle do número de filhos. Várias são os métodos contraceptivos, sendo a pílula anticoncepcional o mais utilizado pelas mulheres. Coito interrompido, dispositivo intrauterino, preservativo e tabelas do período fértil são alternativas também utilizadas.

Quando o casal define que não quer mais ter filhos, a esterilização cirúrgica do homem, chamada vasectomia, ou a ligadura de trompas na mulher são alternativas anticoncepcionais definitivas disponíveis.  Este processo é regulamentado pela Lei número 9.263 de 12 de janeiro de 1.996. A lei estabelece que, podem submeter-se a esterilização cirúrgica os homens e mulheres com capacidade civil plena e maiores de vinte e cinco anos de idade ou, pelo menos, com dois filhos vivos, desde que observado o prazo mínimo de sessenta dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico. Portanto é necessária a assinatura em cartório do casal no termo de consentimento informado.

A cirurgia no homem é realizada em caráter ambulatorial, sob anestesia local. Demora cerca de 40 minutos, e o paciente é liberado para casa logo após. Deve permanecer em repouso durante três dias. Deve utilizar gelo na bolsa escrotal quatro vezes ao dia. Atividade sexual pode ser retomada após uma semana e atividade física após duas semanas. O casal deve continuar usando o mesmo método contraceptivo que já utilizava até 60 dias. E após isto o paciente deve realizar um espermograma para contagem dos espermatozoides para poder haver a certificação da sua infertilidade.

Manifeste com seu médico se você tem o desejo de realizar este procedimento, e esclareça suas dúvidas.

Consulte seu urologista regularmente!