Repertório Cirúrgico

/Repertório Cirúrgico
Repertório Cirúrgico 2019-10-14T10:57:51-03:00

O repertório cirúrgico dos Urologistas Associados é bastante amplo e contempla todas as condições que necessitam de tratamento com cirurgia dentro da urologia.

Algumas das principais estão a seguir, divididas por áreas:

Consiste no tratamento da litíase (cálculo ou pedra), que pode estar localizada nos rins, no ureter ou na bexiga. As cirurgias geralmente são minimamente invasivas, através de trajetos naturais (endoscopia) ou pequenos cortes na pele.

São realizadas a ureteroscopia que pode ser rígida para cálculos de ureter distal ou médio, a ureteroscopia flexível para tratamento de cálculos de ureter proximal ou dentro do rim e a cirurgia percutânea (nefrolitotripsia percutânea) para tratamento de cálculos renais volumosos por um pequeno corte (cerca de 1,5-2,0 cm) na região lombar.

São realizadas as cirurgias para os tratamentos dos tumores malignos (ou câncer) localizados na próstata, na bexiga, nos rins, no trato urinário superior (pelve renal ou ureter), nos testículos, na glândula supra-renal e retroperitônio.

Essas cirurgias podem ser realizadas por via aberta convencional, por endoscopia no caso dos tumores superficiais de bexiga e alguns tumores do trato urinário superior ou por vídeo-laparoscopia.

É uma das doenças mais comuns do homem e merece destaque.

Quando indicado, o tratamento cirúrgico geralmente é realizado por endoscopia através de ressecção transuretral (RTU) utilizando eletrocautério convencional ou a eletrovaporização por plasma.

Consiste no tratamento das doenças do aparelho genital masculino como a correção de varicocele, a correção de curvatura peniana, seja ela congênita ou por doença de Peyronie, implante de prótese peniana semi-rígida ou inflável para pacientes com disfunção erétil que não responderam às outras formas de tratamento e reversão da vasectomia.

É o tratamento das doenças do aparelho genital feminino como a cirurgia para incontinência urinária, correção de distopias ou prolapso genital por via vaginal ou por laparoscopia, correção de fístulas urinárias e de doenças uretrais femininas (carúnculas, pólipos, cistos e divertículos).

Além do que já foi descrito acima, fazem parte da prática dos Urologistas Associados, a aplicação intravesical de toxina botulínica para bexiga hiperativa, implantação de neuroestimulador sacral para tratamento do mesmo problema, a esterilização cirúrgica ou vasectomia, colocação de esfíncter artificial para tratamento da incontinência urinária masculina, e correção de estenose de uretra, tanto por endoscopia (uretrotomia interna) quanto por cirurgia aberta com o uso ou não de enxertos.

Discuta sempre com seu médico suas opções de tratamento.

Consulte seu urologista regularmente!

O repertório cirúrgico dos Urologistas Associados é bastante amplo e contempla todas as condições que necessitam de tratamento com cirurgia dentro da urologia.

Algumas das principais estão a seguir, divididas por áreas:

Consiste no tratamento da litíase (cálculo ou pedra), que pode estar localizada nos rins, no ureter ou na bexiga. As cirurgias geralmente são minimamente invasivas, através de trajetos naturais (endoscopia) ou pequenos cortes na pele.

São realizadas a ureteroscopia que pode ser rígida para cálculos de ureter distal ou médio, a ureteroscopia flexível para tratamento de cálculos de ureter proximal ou dentro do rim e a cirurgia percutânea (nefrolitotripsia percutânea) para tratamento de cálculos renais volumosos por um pequeno corte (cerca de 1,5-2,0 cm) na região lombar.

São realizadas as cirurgias para os tratamentos dos tumores malignos (ou câncer) localizados na próstata, na bexiga, nos rins, no trato urinário superior (pelve renal ou ureter), nos testículos, na glândula supra-renal e retroperitônio.

Essas cirurgias podem ser realizadas por via aberta convencional, por endoscopia no caso dos tumores superficiais de bexiga e alguns tumores do trato urinário superior ou por vídeo-laparoscopia.

É uma das doenças mais comuns do homem e merece destaque.

Quando indicado, o tratamento cirúrgico geralmente é realizado por endoscopia através de ressecção transuretral (RTU) utilizando eletrocautério convencional ou a eletrovaporização por plasma.

Consiste no tratamento das doenças do aparelho genital masculino como a correção de varicocele, a correção de curvatura peniana, seja ela congênita ou por doença de Peyronie, implante de prótese peniana semi-rígida ou inflável para pacientes com disfunção erétil que não responderam às outras formas de tratamento e reversão da vasectomia.

É o tratamento das doenças do aparelho genital feminino como a cirurgia para incontinência urinária, correção de distopias ou prolapso genital por via vaginal ou por laparoscopia, correção de fístulas urinárias e de doenças uretrais femininas (carúnculas, pólipos, cistos e divertículos).

Além do que já foi descrito acima, fazem parte da prática dos Urologistas Associados, a aplicação intravesical de toxina botulínica para bexiga hiperativa, implantação de neuroestimulador sacral para tratamento do mesmo problema, a esterilização cirúrgica ou vasectomia, colocação de esfíncter artificial para tratamento da incontinência urinária masculina, e correção de estenose de uretra, tanto por endoscopia (uretrotomia interna) quanto por cirurgia aberta com o uso ou não de enxertos.

Discuta sempre com seu médico suas opções de tratamento.

Consulte seu urologista regularmente!

WhatsApp chat